Central de Marcação: (21) 2493-8561

Fique de olho nas doenças oculares de inverno!

olhos-e-inverno_thumb

Você sabia que o inverno é a época propícia para o surgimento de várias doenças que podem acometer os olhos? Isso acontece devido a diminuição da umidade e a maior concentração de poluentes no ar. Por isso, é importante estar atento à saúde ocular e redobrar a sua atenção com os olhos nesse período! 

Conheça as doenças mais comuns dessa estação e saiba como preveni-las!

Vale destacar que essas enfermidades podem ocorrer em qualquer época do ano, mas no inverno os riscos de contágio são maiores.

Problemas recorrentes

 Dentre os problemas oculares mais comuns dessa estação estão: a síndrome do olho seco, as alergias oculares e conjuntivites. Confira a seguir um pouco mais sobre cada uma delas.

Síndrome do Olho Seco

Esse problema ocorre como resultado da diminuição ou deficiência na produção das lágrimas, que é influenciada pela baixa umidade e o aumento da poluição. A síndrome do olho seco é uma doença ocular crônica caracterizada por sintomas como: vermelhidão, fotofobia, coceira, ardor, sensação de areia nos olhos, visão embaçada (especialmente ao final do dia). O diagnóstico e o tratamento desse problema devem ser realizados por um oftalmologista.

Alergias Oculares

As reações alérgicas oculares podem ter diferentes causas, normalmente são mais comuns em pessoas que apresentam quadros alérgicos, como a rinite e asma. Elas podem ser despertadas após contato com poeira, fumaça, ácaros e outros agentes. Seus sintomas mais comuns são: ardência, inchaço, irritação, fotofobia, lacrimejamento, coceira e vermelhidão. Para tratar esse problema é importante entender a causa da alergia. Procure um especialista para um diagnóstico preciso!

Conjuntivite

A conjuntivite é bastante comum no inverno e em pessoas que permanecem por muito tempo em ambientes fechados e aglomerados. Trata-se de uma inflamação na conjuntiva (tecido transparente que reveste a parte branca dos olhos) que pode se manifestar de diferentes formas. Em geral, seus principais sintomas são: pálpebras inchadas, lacrimejamento, vermelhidão, sensação de corpo estranho, olhos colados ao acordar, secreção transparente, coceira e fotofobia.

Mas não se preocupe, existem diversas formas de prevenção, como: não compartilhar objetos pessoais (toalhas, maquiagem e etc.), manter uma boa higiene das mãos, evitar frequentar lugares tumultuados e coçar os olhos. O tratamento vai depender da causa do seu problema, por isso procure sempre um oftalmologista.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com outras pessoas. Informação nunca é demais!

voltar

Contatos

contato@oftalmocitta.com.br
(21) 2493-8561

Endereço

Estamos atendendo em novo endereço!

Shopping Città America
Av. das Américas, 700 – Bloco 08 – Salas 101 A e 105 A
Barra da Tijuca – RJ

Ver no Google Maps

Horário de funcionamento

Atendemos de segunda a sexta, das 8h às 19h
e sábado das 8h às 13h

© 2022 Centro Oftalmológico Città – Todos os direitos reservados

Gostou? Compartilhe nas redes sociais:

Você também pode gostar:

Resultado de Exames

Prof. Dr. Gustavo Novais

Córnea & Refrativa

Director of communications PanCornea Society (2015-2016).

Diretor de cursos da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (2015-2016).

Doutor em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo/ Escola Paulista de Medicina (Unifesp/EPM).

Chefe do setor de córnea da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNI-RIO).

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNI-RIO).

Residência médica em Oftalmologia no Hospital Municipal da Piedade/RJ.

Fellowship em córnea e doenças externas – McGill University, Montreal/Canadá.

Fellowship em córnea e doenças externas – Hospital Oftalmológico de Sorocaba/SP.

Observership em córnea e doenças externas – Massachusetts Eye and Ear Infirmary- Harvard- Boston/EUA.

Observership em córnea e doenças externas – Bascom Palmer Eye Institute – Miami/EUA.

Prof. Dr. Eduardo Novais

Retina Cirúrgica/Clínica & Mácula

• Pós-doutorado pelo New England Eye Center at Tufts School of Medicine, Boston/Estados Unidos.

• Doutorado em Oftalmologia (Universidade Federal de São Paulo / Escola Paulista de Medicina – UNIFESP/EPM).

• Especialista em retina cirúrgica e clínica (UNIFESP/EPM).

• Oftalmologista formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e pelo International Council of Ophthalmology (ICO).

• Fellowship no The Henry C. Witelson Ocular Pathology Laboratory – McGill University, Montreal/Canadá.

• Membro da equipe de pesquisa clínica em Oftalmologia da Unifesp/EPM, liderada pelo Prof. Dr. Rubens Belfort Jr. e Profa. Dra. Cristina Muccioli.

• Membro da Academia Brasileira de Oftalmologia (ABO).
Membro do programa “Jovens lideranças médicas” da Academia Nacional de Medicina.

• Membro Titular da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo.