Central de Marcação: (21) 2493-8561

7 atitudes que você pode tomar para evitar desenvolver a DMRI

amd-little-girl-1200x630_thumb

A degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é a terceira causa mais comum
de baixa de visão em pacientes acima de 55 anos. Ela causa perda da visão central
gradualmente, o que pode prejudicar a qualidade de vida e a capacidade de realizar
tarefas que exigem detalhes, como por exemplo ler e dirigir.

Como a DMRI é uma doença multifatorial, é fundamental atuar no maior número de
fatores de risco possíveis. Por isso enumeramos alguns itens que podem ajudar
você a se prevenir da doença:
1 – Faça exames oftalmológicos de rotina com regularidade. Tratar a DMRI em
estágios avançados é muito mais complicado. Descobrindo a doença em seu início
você pode evitar a perda de visão acentuada e os resultados no controle da doença
podem ser melhores.
2 – Pare de fumar. O tabagismo aumenta a probabilidade de desenvolver a doença e
também acelera o seu desenvolvimento. Estudos comprovam que pessoas que
fumam possuem duas vezes mais chances de desenvolver a doença do que um não
fumante.
3 – Mantenha uma dieta balanceada e rica em frutas e legumes. Também é
recomendado o consumo de alimentos ricos em ômega-3, que ajuda na diminuição
do risco de desenvolver a doença.
4 – Tome vitaminas. Estudos comprovam que tomar as vitaminas certas pode ajudar
a diminuir a progressão da DMRI. No entanto, a formulação que apresenta uma

chance de diminuição da progressão, comprovada através do estudo AREDS II,
ainda não está disponível no Brasil. Para obtenção da fórmula exata, é necessário a
prescrição médica para uma farmácia de manipulação.
5 – Se exercite regularmente. Estudos indicam que praticar atividades físicas pelo
menos 3 vezes por semana pode diminuir o risco de desenvolver DMRI.
6 – Monitore a sua visão com a tela de Amsler. Frequentemente você pode utiliza-la
para identificar se está percebendo alguma alteração, e então procurar um
oftalmologista para que ele faça o correto diagnóstico.

Figura. Tela de Amsler normal (direita) e alterada (direita): O paciente deve fixar no ponto centrar e
notar se existem deformidades nas linhas adjacentes ou até mesmo manchas na visão
7 – Saiba o histórico de saúde da sua família. Se você tem algum parente próximo
com DMRI, os riscos de desenvolver a doença podem ser maiores para você,
necessitando um maior acompanhamento oftalmológico.
Se informe e mude pequenos e grandes hábitos. Pode dar um pouco de trabalho
para se adaptar no início, mas temos certeza que valerá a pena. Cuidar da saúde
deve estar em primeiro lugar sempre!

Gostou deste conteúdo? Avalie nosso site, sua opinião é muito importante para nós! https://goo.gl/uQJw9L

voltar

Contatos

contato@oftalmocitta.com.br
(21) 2493-8561

Endereço

Estamos atendendo em novo endereço!

Shopping Città America
Av. das Américas, 700 – Bloco 08 – Salas 101 A e 105 A
Barra da Tijuca – RJ

Ver no Google Maps

Gostou? Compartilhe nas redes sociais:

Você também pode gostar:

Resultado de Exames

Prof. Dr. Gustavo Novais

Córnea & Refrativa

Director of communications PanCornea Society (2015-2016).

Diretor de cursos da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (2015-2016).

Doutor em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo/ Escola Paulista de Medicina (Unifesp/EPM).

Chefe do setor de córnea da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNI-RIO).

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNI-RIO).

Residência médica em Oftalmologia no Hospital Municipal da Piedade/RJ.

Fellowship em córnea e doenças externas – McGill University, Montreal/Canadá.

Fellowship em córnea e doenças externas – Hospital Oftalmológico de Sorocaba/SP.

Observership em córnea e doenças externas – Massachusetts Eye and Ear Infirmary- Harvard- Boston/EUA.

Observership em córnea e doenças externas – Bascom Palmer Eye Institute – Miami/EUA.

Prof. Dr. Eduardo Novais

Retina Cirúrgica/Clínica & Mácula

• Pós-doutorado pelo New England Eye Center at Tufts School of Medicine, Boston/Estados Unidos.

• Doutorado em Oftalmologia (Universidade Federal de São Paulo / Escola Paulista de Medicina – UNIFESP/EPM).

• Especialista em retina cirúrgica e clínica (UNIFESP/EPM).

• Oftalmologista formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e pelo International Council of Ophthalmology (ICO).

• Fellowship no The Henry C. Witelson Ocular Pathology Laboratory – McGill University, Montreal/Canadá.

• Membro da equipe de pesquisa clínica em Oftalmologia da Unifesp/EPM, liderada pelo Prof. Dr. Rubens Belfort Jr. e Profa. Dra. Cristina Muccioli.

• Membro da Academia Brasileira de Oftalmologia (ABO).
Membro do programa “Jovens lideranças médicas” da Academia Nacional de Medicina.

• Membro Titular da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo.